Sunday, May 23, 2010

Salada de couscous


Esta salada de couscous é sem dúvida a minha salada de verão preferida e claro está, leva a trilogia sagrada de todas as saladas de verão tipicamente portuguesas: tomate, pimento e pepino. Eu gosto de “puxá-la” um pouco para um estilo de tabouleh/médio oriente, juntando-lhe uma pitada de cominhos e coentros em pó, e leva sempre ervas frescas picadas, seja coentros ou salsa, e muitas vezes hortelã. Quando tenho, faço questão em enriquece-la com uma lata de grão ou com um pedaço de queijo feta esfarelado. É uma óptima salada por si só ou como acompanhamento de frango ou peixe grelhado.



Salada de couscous (serve 3/4 como prato principal)

1 chávena de couscous + 1 chávena de água a ferver+ 1 c.chá de sal
2 tomates
1 pedaço de pepino com 5cm, sem casca e sem sementes
¼ de pimento verde
1 lata de grão
3 c.sopa de azeite
Sumo de 1 limão (ou uma lima se preferirem)
Salsa ou coentros picados
Hortelã picada a gosto
Uma pitada de sal, cominhos e coentros em pó

Numa tigela grande, deite o couscous, o sal e a água a ferver e deixe repousar até os grãos de couscous terem absorvido toda a água. Deixe arrefecer um pouco. Por vezes, pode ser necessário juntar um pouco mais de água, dependendo da natureza do couscous. Entretanto corte todos os vegetais aos cubinhos e coloque tudo noutra tigela, com o sal, os cominhos, os coentros em pó, o azeite e o sumo de limão. Com a ajuda dum garfo, separe bem os grãos de couscous e junte o grão, seguido dos vegetais e das ervas aromáticas picadas. Misture tudo muito bem e leve ao frigorífico antes de servir.



Nota: se quiser juntar o queijo feta, junte no final de tudo; para um toque picante, pode juntar um chili encarnado bem picado.
Pin It Now!

Tuesday, May 18, 2010

Folhas de endívia com Feta, morangos e vinagrete de mel


Esta receita é a pensar no tempo quente que de certeza que já está aqui para ficar! Mas antes de mais, um “rewind” das últimas semanas.

Tenho estado um pouco ausente do blog, talvez sob a influência do tempo incerto que esteve ultimamente e que de certa maneira acabou por afectar a minha energia para fotografar e escrever. Só a parte do cozinhar é que se manteve activa. E a de comer também! A começar por uma vaga de desejos inexplicáveis por petit pots de creme e borrego. Andei a comer às duas e três tacinhas de petit pots de creme por dia (péssimo para a saúde, só ovos e natas… óptimo para a disposição!), com sabor a laranja, a baunilha, com doce de mirtilos, enfim, basicamente com os sabores que tinha mais à mão. Depois veio a fase do borrego. Logo eu que nem sou assim muito fã de carne, andava a sonhar com um borrego, assim mais ao estilo oriental, bem condimentado, com couscous ou arroz. Dito e feito. Na noite em que fui jantar à Taberna 2780, um dos pratos do menu de degustação era um borrego satay, com couscous (confesso que nem queria acreditar em tamanha coincidência). E uma semana depois fui ao restaurante Fenícios, só de comida libanesa, onde comi um borrego assado com arroz de especiarias e amêndoas. Não satisfeita, passei pelo Miosótis, comprei ½ quilo de borrego e fiz um estufado maravilhoso com cebola, cenoura e canela, e servi com iogurte grego e cerefólio picado – uma delícia!


Mas vamos então às endívias. Vocês não imaginam como uma dentada nestas folhas de endívia pode ser tão refrescante e saborosa. Eu gosto de as comer à mão e já desenvolvi uma técnica para “fazer render” o queijo e o morango, sem acabar por comer a ponta da endívia muito sozinha: a primeira dentada tem que ser modesta, só um bocadinho no caule, e com a ajuda dos lábios, muito discretamente e com jeitinho, empurra-se o resto do queijo para a frente da folha, garantindo assim uma segunda dentada perfeita.


Como em muitas outras receitas, nesta dá perfeitamente para alterar os ingredientes, mantendo como base as folhas das endívias. Pode usar outro tipo de fruta ou queijo, outros frutos secos ou sementes. Contudo, tenha em atenção que as endívias são ligeiramente amargas, pelo que, na minha opinião, ficam melhor com queijos mais para o cremoso e fortes em sabor, tipo de cabra ou queijos azuis.


Folhas de endívia com Feta, morangos e vinagrete de mel


Esta receita não tem quantidades certas pois depende muito de como é que a vai servir, como salada principal, como entrada ou como canapé. O que posso dizer para ajudar é que uma endívia tem entre 8 a 10 folhas com as quais se pode fazer esta receita. Para o meu almoço fiz:

1 endívia (deu 10 folhas)
4-5 morangos, cortados ao meio
1 fatia de queijo Feta com 2cm de largura, 2cm de altura e 8cm de comprimento, cortada em quadrados de 2x2
4-5 nozes picadas
1 c. chá de sementes de papoila

Para o vinagrete de mel:
1 c.sopa de azeite
1 c.chá de mel
Umas gotas de limão
Uma pitada de sal

Retire o pé da endívia de modo a conseguir separar bem as folhas e passe-as por água. Disponha as folhas num prato largo. Coloque um pedaço de queijo Feta, seguido de meio morango em cada folha. Salpique tudo com as nozes picadas e as sementes de papoila. Misture todos os ingredientes do vinagrete e, antes de servir, deite por cima das folhas.

Pin It Now!

Wednesday, May 05, 2010

Gelado de Côco e Lima


As opiniões dividem-se entre os que gostaram e repetiram mais de duas vezes, os que acharam que a textura era "engraçada", quase um bolo gelado e também repetiram, e os que não acharam que fosse assim tão bom... Tem imenso côco, o que lhe dá a tal textura de "bolo", e é muito fresco, além de saudável pois não leva natas nem gemas de ovo e nem sequer leva muito açúcar!


Gelado de côco e lima (adaptado da receita de gelado de côco e baunilha da revista Donna Hay)

2 iogurtes naturais
1 lata de leite de côco
sumo e raspa de uma lima
1 chávena de côco ralado
1/2 chávena de açúcar
1/4 chávena de água

Primeiro faça um xarope com o açúcar e a água, colocando ambos num pequeno tacho ao lume e deixando ferver ligeiramente durante 1 minuto. Numa tigela misture todos os ingredientes, incluindo o xarope de açúcar. Leve ao frigorífico de um dia para o outro. Coloque na máquina de fazer gelados e siga as instruções da mesma, ou então siga estas dicas.

Nota
: retire do congelador 1/2 hora antes de servir para ficar com uma textura mais cremosa.
Pin It Now!