Monday, January 25, 2010

Hummus - mas sem tahini

Hummus é um prato típico da cozinha do médio oriente. É feito à base de grão e pasta de sementes de sésamo, também conhecida por Tahini. A isto junta-se mais ou menos alho, limão e azeite, consoante o gosto de cada um. É o tipo de entrada que considero perfeita para levar para um jantar de amigos, é fácil de se fazer, também dá para fazer com antecedência, é saudável e muito saborosa.

Eu não sou grande fã de Tahini (apesar de gostar de sementes de sésamo) e por isso omiti este ingrediente da minha receita. Em vossa casa façam como gostarem mais. Porém, para poder ter uma certa legitimidade em manter o nome da receita, acabei por incorporar algumas sementes de sésamo e assim, em cada dentada, tinha um elemento crocante!


Hummus (esta quantidade dá para 2 tacinhas iguais às da foto)


1 lata de grão, escorrido (mais ou menos 280g)
sumo de um limão pequeno
3 dentes de alho pequenos, sem casca
1 c. café de cominhos moídos
1/4 de chávena de azeite
1/4 de chávena de água (ou menos, consoante a consistênca que deseje)
Sementes de sésamo (opcional)
Paprika em pó para polvilhar (opcional)

Num food processor (ou picadora/trituradora) junte todos os ingredientes excepto a água e os ingredientes opcionais. Triture tudo até estar com um aspecto cremoso. Junte aos poucos a água até ficar com a consistência desejada. Por fim misture as sementes de sésamo inteiras. Deite numa taça e, antes de servir, regue com um fio de azeite e polvilhe com paprika. Acompanhe com pão pita ligeiramente aquecido num grelhador.

Nota: se quiser fazer com Tahini, existem à venda frascos com Tahini feito que pode adicionar a gosto à receita, em qualquer altura da sua confecção.
Pin It Now!

Tuesday, January 19, 2010

Chocolate


Esqueçam o que escrevi no final de Dezembro sobre “já chega de chocolates, blá, blá, blá”. É inverno, está frio e eu preciso de chocolate para de alguma forma esquecer que ando a trabalhar demais...

Eu gosto muito de chocolate, não sou fanática, mas gosto muito. E além disso também tenho um prazer enorme em trabalhar com chocolate. Derreter chocolate por si só ou com manteiga, ou juntar chocolate picado a natas quentes para fazer ganache, são tarefas que para mim simbolizam o supra-sumo da pastelaria e das sobremesas. Mas não é só isso. Não sei se concordam comigo mas comer qualquer massa de bolo que leve chocolate às vezes sabe muito melhor do que o produto final. Não me importo nada de estar a comer manteiga derretida com farinha e ovos crus, desde que saiba a chocolate!


Como qualquer outra pessoa que gosta de cozinhar e gosta de chocolate, já fiz inúmeras receitas de chocolate e já experimentei mais ainda e isso dá-me algum “à vontade” para inventar a minha receita de chocolate. Não é bem inventada, pois no que diz respeito à culinária, há pouco por inventar, mas no mínimo é uma adaptação das receitas que eu mais gosto. A minha receita é algo entre um petit gateau, ou fondant, ou whatever e um soufflé. Ou seja, é uma massa de chocolate mal cozida dentro de uma tacinha, cuja parte mais cozida tem a consistência de soufflé. Além disso, também adiciono avelãs tostadas (sempre tostadas, não cruas) mas podem por outro fruto seco como nozes ou amendoas, ou não por nada.

Se quiserem transformar esta receita em algo ainda mais "decadent and indulgent" e com um sabor a chocolate inigualável, utilizem um bom chocolate. Quando digo bom, é daqueles mesmo bons, que se compram em casas especializadas. Eu gosto de comprar as pepitas de chocolate da Callebaut (peço sempre chocolate de leite e chocolate preto para misturar na receita), que estão à venda na Denegro. Desta vez usei uma barra de chocolate normal, de supermercado – ficou bom (muito bom mesmo) e a minha carteira agradece.


Ramekins de chocolate e avelãs

270g chocolate
200g manteiga sem sal
6 ovos
1 ¼ chávenas de açúcar
6 c.sopa de farinha
100g avelãs tostadas (opcional)


Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte 8 tacinhas (ramekins) com manteiga e reserve. Numa tigela própria para ir ao microondas, deite o chocolate em pedaços e a manteiga, e leve ao microondas durante 2 minutos na potência média. Mexa bem o chocolate e a manteiga até estarem completamente homogéneos. Junte o açúcar, a farinha e os ovos, um a um, e mexa tudo muito bem. Por fim adicione as avelãs previamente tostadas e picadas. Reparta igualmente a mistura de chocolate pelas tacinhas e leve ao forno durante 20 minutos. Deixe arrefecer um pouco antes de servir.

Nota: a massa pode ser feita com antecedência e guardada no frigorífico - aguenta pelo menos um dia.

Pin It Now!

Saturday, January 16, 2010

Fotografia

Todos os anos tento aprender um pouco mais sobre alguma coisa. Pode ser algo que me valorize no trabalho ou que apenas me divirta e entretenha. Em 2008 fiz uma pós-graduação em Gestão de Projectos, em 2007 tirei um curso de pastelaria e fiz um curso de Francês, (em 2006 não conta porque comecei a trabalhar e basicamente o que aprendi foi a trabalhar a sério...) em 2005 tirei a carta de Patrão Local e em 2009 dediquei-me à fotografia.

Sinto-me muito grata por tudo o que aprendi sobre fotografia durante o último ano. Desde as dicas dos amigos experts, aos blogs e sites de fotografia, ao workshop que fiz em Boston, às inúmeras experiências, erros e acasos que me proporcionaram tirar fotos que adoro e que foram, em muitos casos, uma surpresa para mim. Assim, decidi criar uma galeria de fotos no Flick para expor não só as fotos de comida que de vez em quando coloco aqui no blog mas também outras fotos que não têm nada a ver com comida. Se quiserem dar uma espreitadela, cliquem sobre link My Portfolio, localizado à direita da página, mesmo por baixo da minha fotografia do perfil.

Este interesse por fotografia levou-me a blogs muito bons, a descobrir talentos, a apreciar fotografias do quotidiano, sem nenhum tema em particular, apenas a visão de quem está por trás da máquina. Deixo os meus links para blogs de fotografia preferidos(alguns já estão nas minhas inspirações diárias):

Nectar and Light - fotografias e algumas receitas, tudo adorável
Simply photo - muito simples mas muito inspirador
The blue hour - óptimas fotografias do quotidiano, visão masculina
Hearblack - a minha descoberta mais recente, também uma visão masculina, muito inspirador

Espero que também gostem!
Pin It Now!

Tuesday, January 12, 2010

You can never go wrong with pasta!



Eu gosto do estilo simples das receitas que a Heidi do site 101 Cookbooks faz e há uma massa em particular que gosto bastante e que tem sido um “winner” da Ghibli nos jantares das segundas (para relembrar, temos um grupinho de amigos que se reúne praticamente todas as segundas, para jantar). Basicamente é uma massa no forno, com mais uns ingredientes à mistura. Ela tem duas receitas de massa no forno mas ambas partilham a mesma fórmula:
- A massa é curta (nada de fettucini e etc)
- Leva sempre queijo (ou mozzarella, ou f
eta, ou outros)
- Tem sempre umas folhas verdes tipo espinafres ou couve, cozidas durante uns segundos na água da massa
- Um pouco de raspas de limão
- E amêndoas laminadas tostadas
A partir desta base pode-se adicionar outros vegetais, ervas aromáticas, azeitonas, enfim, o que se quiser.
Desta vez acrescentei uma lata de feijão manteiga, para aumentar um pouco a quantidade de proteínas, pus bastante queijo e, como a única erva aromática que continua viva na minha varanda é o alecrim, salpiquei tudo com uns raminhos de alecrim fresco.


Massa no forno (adaptada das receitas “Almost cheeseless pasta casserole” e “Baked pasta casserole” do site 101 Cookbooks)

250gr massa de cotovelos
1 molho de espinafres frescos, lavados e cortados em pedaços
2 gemas
100gr queijo creme
100gr de chèvre
50gr de gruyère ralado
3 alhos ralados
100gr amêndoas laminadas
Raspa de um limão
1 lata de feijão manteiga, escorrida
Azeite, sal e pimenta
Uns raminhos de alecrim

Numa frigideira pequena, toste as amêndoas laminadas durante cerca de 7 minutos e reserve. Num tacho grande, coza a massa de acordo com as instruções. Quando faltar cerca de 1 minuto para terminar a cozedura, junte os espinafres. Escorra tudo. Entretanto numa tigela grande desfaça as gemas com a ajuda de um garfo e junte o queijo creme, os alhos ralados e a raspa de limão. De seguida adicione a massa, os espinafres e o feijão e misture bem. Adicione metade das amêndoas laminadas tostadas, e desfaça em pedacinhos cerca de metade do chèvre. Tempere tudo com um pouco de azeite, sal e pimenta. Deite a massa num recipiente próprio para levar ao forno e polvilhe com o resto do chèvre, o gruyère e umas folhinhas de alecrim. Leve ao forno durante 30 minutos ou até o topo estar tostado.
Pin It Now!

Sunday, January 10, 2010

Banana Bread


Acabei de tirar estes pequenos do forno. Estão deliciosos! Há muito tempo atrás tentei fazer banana bread e não gostei muito. Esta receita saiu bem melhor e como estava ansiosa por experiementar este conjunto de formas que recebi no Natal (obrigada Gambas!), nem sequer usei a tradicional forma rectangular.

Banana Bread (adaptada dos livros "A Homemade Life" (Molly Wizenberg) e "Mary Berry's Ultimate Cake Book")

2 chávenas de farinha sem fermento
3/4 chávena de açúcar amarelo
3/4 c. chá de bicarbonato de sódio
1/2 c. chá de sal
1/4 c. chá de noz moscada
1/2 c. chá de canela
2 ovos
1 iogurte natural
1/2 chávena de manteiga derretida
3 banana maduras, em puré (ou esmagadas com a ajuda de um garfo)

Numa tigela misture todos os ingredientes secos: a farinha, o bicarbonato, o sal, e as especiarias. Numa outra tigela, bata os ovos com um garfo, junte o iogurte, a manteiga derretida e por fim as bananas. Mexa bem. Deite esta última mistura por cima da primeira e misture bem, mas não demasiado. Reserve a massa no frigorífico durante 1h, mais ou menos. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Entretanto unte uma forma rectangular e encha com a massa. Leve ao forno durante 40 a 50 minutos ou até a massa estar totalmente cozida.

Nota: como já disse, eu usei outro tipo de forma, não a tradicional; podem fazer o mesmo desde que tenham sempre em atenção de não encher demasiado a forma, de modo à massa não sair por fora à medida que vai cozendo e crescendo!
Pin It Now!

Tuesday, January 05, 2010

Sopa de cenoura e gengibre


Feliz Ano Novo!

Primeiro, deixem-me dizer-vos que o nosso jantar foi um sucesso. Fomos jantar à casa nova dos nossos amigos M. e J. Eles têm uma cozinha enorme, tipo 10 vezes o tamanho da minha, super bem equipada, com uma bimby e tudo! Eu mal posso esperar para ter uma cozinha grande, “com muito espaço para desarrumar”, como diz o N….!

Passando à comida, o creme de abóbora com mousse de requeijão estava delicioso. A receita era muito simples e no final levava sumo e raspa de laranja, o que lhe dava um saborzinho muito especial. Quanto ao risotto de caipirinha, bem… nem tenho palavras de tão bom que estava! Normalmente um risotto é assim mais para o gorduroso por causa do queijo e da manteiga, mas nesta receita não havia queijo e a pouca manteiga que levava era “cortada” pelo sabor das raspas das limas. Muito equilibrado e leve e… perfeito!

A primeira receita que escolhi para 2010 foi sopa de cenoura com gengibre. Pois é, gengibre outra vez – estou in the mood for ginger! Além de ter imenso sabor, o gengibre tem também efeitos terapêuticos, sendo uma das plantas medicinais mais populares. O chá de gengibre, por exemplo, é muito bom para as constipações, o xarope é bom para as dores de garganta e as compressas quentes de gengibre aliviam as dores de cabeça. Já a cenoura, toda a gente sabe que a cenoura é uma óptima fonte de provitamina A, fazendo maravilhas à visão e à pele. E agora que “aprendi” a juntar laranja às sopas, já não quero outra coisa.


Sopa de Cenoura com gengibre

5 a 6 cenouras médias, bem lavadas ou descascadas
1 c. de sobremesa de gengibre fresco ralado
2 dentes de alho
1 cebola média
1 c. sopa de azeite
Raspa e sumo de ½ laranja
Sal, pimenta e noz moscada
3 a 4 chávenas de água

Num tacho médio, aqueça o azeite e junte os alhos e o gengibre e mexa durante 1 minuto. Adicione a cebola cortada aos pedaços e deixe cozinhar mais 2 minutos. Junte as cenouras, também cortadas aos pedaços e cozinhe durante 5 minutos. Junte a água, tape o tacho com a tampa e deixe cozinhar em lume brando durante 40 minutos, ou até conseguir desfazer facilmente a cenoura com a colher de pau. Passe tudo com a varinha mágica e junte a raspa e sumo da laranja. Tempere a gosto com sal e noz-moscada. Antes de servir pode junte mais um pouco de gengibre fresco ralado e pimenta acabada de moer.

Nota: eu acompanhei a minha sopa ao almoço com umas fatias de pão de sementes torradas, barradas com queijo creme e salpicadas com azeite, pimenta e alecrim.


Pin It Now!