Monday, August 31, 2009

Figos com mel e pistáchios



“Já viste as nossas figueiras? Estão carregadas de figos, e são óptimos!” disse a minha mãe logo no primeiro dia em que cheguei à nossa casa em Azeitão para passar mais uns dias de férias.

Desde que nasci que venho para esta casa passar alguns dias de férias no verão, e este ano não iria ser a excepção. E sempre que venho, tenho imensos planos: acordar cedo para ir à praia de manhã, cozinhar muito, jardinar um bocadinho, pintar umas coisas, ler, quem sabe até trabalhar, etc. Mas, verdade seja dita, acabo por não fazer sequer metade do que quero fazer. O forte deste sítio é mesmo não fazer nada além de comer e dormir, durante 24h por dia (e bem que preciso de por estas duas actividades em dia…).

Mas voltando aos figos, entre salada de presunto e figos e guardar uns quantos para fazer doce no Convento, decidi fazer este preparado de figos, mel e pistáchios, graças a uma inspiração da última edição da revista do Jamie Oliver.



Esta receita tão tem quantidades exactas. As que aparecem descritas abaixo são meramente indicativas.

Figos com mel e pistáchios

15 Figos
500gr de mel
50gr de pistáchios

Lave bem os figos e corte-os aos quartos. Disponha os figos já cortados dentro de um frasco de boca larga e vá alternando com alguns pistáchios. No final, deite o mel pelo menos até dois dedos abaixo da última camada de figos. Guarde no frigorífico. Sirva com iogurte natural, ao pequeno-almoço ou ao lanche.


Pin It Now!

Sunday, August 30, 2009

Homemade McFish – iguais em sabor mas muito mais saudáveis!

“E se eu fizer uma sanduíche de “Douradinhos”*?” disse eu para o N. neste fim-de-semana. Foi uma pergunta que não necessitava de resposta porque, por ele, comia “Douradinhos” todas as semanas, com um dia instituído e tudo!


Sanduíches de “Douradinhos” (para duas pessoas)
6 “Douradinhos” congelados
4 c.sopa de maionese
2 pepinos pequenos em conserva (cornichons), bem picados
2 c.sopa de salsa picada
1 c.sopa de sumo de limão
Sal e pimenta
2 pães individuais ou 4 fatias de pão
Folhas verdes q.b. (eu usei uma mistura de alfaces com agrião)

Pré-aqueça o forno e asse os “Douradinhos” de acordo com as instruções da caixa (também de pode fritar, mas assados são mais saudáveis e ficam igualmente bons).
Numa tigela pequena misture a maionese, os pepinos, a salsa, o sumo de limão e tempere a gosto. Quando os "Douradinhos" estiverem prontos, retire-os do forno e deixe arrefecer um pouco. Para montar as sanduíches, barre o molho em cada pão, disponha 3 “Douradinhos” em cada um e termine com umas folhas verdes.


* Porque, eventualmente, pode haver alguém que não saiba, "Douradinhos" são filetes de pescada panados, congelados

Pin It Now!

Sunday, August 16, 2009

Bolo de amoras e mirtilos


Mais uma receita inspirada no livro “A Homemade Life” da Molly Wizenberg. Originalmente seria de framboesas e mirtilos ou então só de amoras, mas o supermercado limitou-me a escolha…

É fundamental que utilizem uma “forma com buraco” (tipo Bundt) porque este tipo de bolo é denso e precisa de mais superfície para cozer uniformemente.



Bolo de amoras e mirtilos (adaptada da receita “Blueberry-Raspberry pound Cake” do livro "A Homemade Life")

2 chávenas + 8 c. sopa de farinha com fermento
1 c. chá de fermento
½ c. chá de sal
5 ovos
1 2/3 chávena de açúcar
1 pacote de manteiga sem sal (250gr), cortada aos cubos e à temperatura ambiente
1 chávena de amoras, lavadas e bem secas
1 chávena de mirtilos, lavados e bem secos

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte a forma (ver nota acima) com manteiga e farinha. Numa tigela bata os ovos e o açúcar durante 1 min. Adicione a manteiga e bata bem (se a mistura ficar com aspecto coalhado, não se preocupe). Adicione a farinha (excepto 2 c. sopa), o fermento e o sal, e misture apenas o suficiente para envolver tudo. Numa tigela à parte, misture as 2 c. sopa restantes com os frutos silvestres. Adicione a massa aos frutos, e envolva com cuidado, até que toda a farinha esteja incorporada. Deite tudo na forma, alise a superfície e leve ao forno durante 1 h ou até o bolo estar cozido (inserir um palito e se este sair limpo é porque o bolo já está pronto). Retirar o bolo do forno e deixar arrefecer na forma durante 5 min. Desenformar e esperar pelo menos 20 min antes de cortá-lo.
Pin It Now!

Saturday, August 08, 2009

Gelado de Pêssego

Estamos no pico do verão e um gelado sabe sempre bem.

Eu não faço assim tantos gelados mas, há cerca de 1 ano e meio atrás, por volta do Natal, comentei com o N. que gostava de ter uma máquina de fazer gelados (nessa altura do ano dou-lhe sempre duas ou três “dicas” de potenciais presentes!). E ele, lá me “surpreendeu” com uma, claramente a contar com o proveito que iria ter do uso que eu lhe daria!

Caso não tenham uma máquina de fazer gelados, não se preocupem. O truque para obterem um gelado cremoso é mexerem-no de hora a hora enquanto ele está no congelador, de maneira a ir quebrando os cristais de gelo que se vão formando no processo de congelação.

Gelado de Pêssegos (inspirado nas receitas do livro “The Perfect Scoop” do David Lebovitz)

4 pêssegos, sem caroço e cortados aos gomos
½ chávena de água
½ chávena de açúcar
1 chávena de natas gordas (não usem light, parte da cremosidade do gelado vem da gordura das natas)
Umas gotas de sumo de limão

Num tacho médio, leve os pêssegos e a água ao lume durante 8 min ou até os pêssegos estarem cozidos. Retire do lume, junte o açúcar, mexa e deixe arrefecer. Com os pêssegos à temperatura ambiente, reduza-os a um puré, com a ajuda de uma varinha ou de outro tipo de triturador. Prove e se achar que tem textura a mais, passe por um passador. Junte as natas e o sumo de limão, mexa bem, coloque num recipiente e leve ao frigorífico de um dia para o outro. Faça o gelado de acordo com as instruções da sua máquina ou, coloque a mistura no congelador e vá mexendo com um garfo ou batedeira, de hora a hora, até achar que o gelado está com a consistência que deseja.

Pin It Now!